Quem tem direito?

Têm direito à cidadania os filhos, netos, bisnetos e tataranetos, mantendo-se a linha paterna, sem limite de gerações.

Quando na árvore genealógica houver uma mulher, há limite de gerações. A mulher italiana no passado não tinha direito à transmissão da cidadania. Somente com a entrada em vigor da Constituição da República Italiana em 1º de janeiro de 1948, ela passou a transmiti-la.

Sendo assim os filhos de mulher italiana nascidos antes de tal data não têm direito à cidadania.

Observa-se porém que a mulher pode ter nascido antes dessa data, mas só transmite aos filhos que nasceram depois.

Numa mesma família é possível que um filho tenha o direito e outro não, o que de certa forma é uma anomalia. É uma questão polêmica, mas a lei determina assim.

Listing all pages